Menu fechado

Dia para estudar, noite para dormir

Quando mal administrado, o sono pode se tornar um grande vilão na época de provas, até mesmo para aqueles que estão com as matérias na ponta da língua, prontos para arrasar no vestibular. Quem acredita que vai ajudar passar a noite em claro, lendo, relendo, decorando, quebrando a cabeça, porque acha que quanto mais aproveitar o tempo antes do exame melhor, está enganado.

O ideal, se quer mesmo ter um bom desempenho, é fazer o que seu corpo pede, estude de dia e descanse à noite. “A falta de sono atrapalha a concentração e a memorização. A atenção fica diminuída e a chance é maior de errar. A nossa mente memoriza durante o sono”, explica a psiquiatra e especialista em distúrbios do sono, Gisele Minhoto.

Segundo a médica, é necessário dormir de sete a oito horas por noite, mas não adianta ter disciplina somente na véspera do vestibular. “O ideal seria que o aluno mantivesse este período desde já”. Gisele orienta que os estudantes se deitem por volta das 9h da noite e dá uma dica: evite bebidas como café, chá, chimarrão e chocolate, pois eles atrapalham o sono. Para auxiliar em uma noite bem dormida, Gisele sugere chá de ervas e leite, por exemplo.

E lembre-se, nem sempre o que serve para um amigo, serve para você. Por isso, nada de pedir ajuda aos remédios para dormir, a não ser que já exista um acompanhamento profissional. “Sem um contato médico é um problema”, avisa Gisele.

Veja também: