Menu fechado

Tensão no Oriente Médio

Tensão no Oriente Médio – Atualidades 

Embora esteja atuando em duas frentes de batalha, a atual ofensiva de Israel contra posições palestinas e do Hezbollah iniciou-se na Faixa de Gaza, no dia 25 de junho, depois que um soldado israelense foi capturado por militantes ligados a três organizações palestinas. Dias após o incidente, a força aérea israelense bombardeou parte da infra-estrutura civil da Faixa de Gaza e invadiu o território, de onde havia se retirado há menos de um ano. Israel acusa o líder político do 
Hamas, Khaled Mashaal, exilado na Síria, de ter planejado a ação. 

Dias após a invasão de Gaza e com o acirramento das tensões entre israelenses e palestinos, um comando do grupo xiita libanês Hezbollah invadiu a fronteira norte de Israel e capturou dois soldados israelenses, em uma operação que 
deixou outros oito militares mortos. Israel acredita que as duas ações – em Gaza e o Líbano – foram coordenadas e planejadas com o auxílio da Síria e 
do Irã, já que os dois países apóiam os movimentos islâmicos do Hamas e Hezbollah. 

A retaliação veio com uma intensidade sem precedentes. Cidades no sul do Líbano, consideradas redutos de guerrilheiros, assim como o sul da capital Beirute, foram bombardeadas. Além disso, Israel impôs um bloqueio por mar e ar contra o país vizinho. 

Apesar de toda a pressão, os solados continuam seqüestrados e o Hezbollah lança mísseis e foguetes todos os dias contra cidades israelenses.

Veja também: