Menu fechado

UNITAU e Harvard desenvolvem técnica

UNITAU e Harvard
desenvolvem técnica inovadora na área odontológica

 

            A Universidade de
Taubaté (UNITAU) e a Universidade de Harvard, uma das mais prestigiosas
instituições de ensino do mundo, firmaram, neste mês, uma parceria para o
desenvolvimento de uma pesquisa conjunta na formatação do projeto de uma técnica
inovadora na área de biologia molecular que poderá auxiliar no tratamento
precoce de infecções bucais causadas por bactérias.

            A nova técnica
visa quantificar o fator de virulência das bactérias encontradas na cavidade
bucal, ou seja, o potencial dano que elas podem causar aos indivíduos. “A
maioria das técnicas atuais identifica apenas o tipo de bactéria presente na
cavidade bucal, mas não consegue quantificar o dano que ela pode causar. A
técnica que estamos desenvolvendo será fundamental para o diagnóstico e o
tratamento precoce de doenças, inclusive fora da área da Odontologia, podendo
vir a ser utilizada na detecção de doenças infecciosas de modo geral”, afirmou o
Prof. Dr. José Roberto Cortelli, Pró-reitor de
Pesquisa e Pós-graduação e responsável pela pesquisa na UNITAU.

            A nova técnica
será desenvolvida paralelamente na UNITAU, sob coordenação de Cortelli, pelo
Forsyth Institute, sob coordenação do Prof. PhD
Toshihisa Kawai, e pela
Harvard School of Dental
Medicine, sob coordenação do pesquisador
Winston Patrick Kuo.
Para acertar os detalhes da parceria e os parâmetros para o
desenvolvimento da técnica, Cortelli foi convidado pela Universidade de Harvard
para participar de um estágio de 40 dias no Forsyth Institute, que pertence à
universidade americana. O estágio, realizado entre os meses de outubro e
novembro, estabeleceu as bases para o desenvolvimento do projeto piloto da
técnica, que deverá consumir um ano de pesquisas e cerca de U$ 50 mil em
materiais, que serão financiados por meio de recursos da Universidade de Harvard
e captação via agências de fomento, como Fapesp e CNPQ. Além de participar do
estágio, Cortelli apresentou um seminário aos pesquisadores de Harvard sobre as
pesquisas desenvolvidas pela UNITAU na área de Odontologia.

PARCERIA
– A cooperação entre as Universidades de Taubaté e de Harvard na área de
Odontologia teve início em 2019. Desde então, as duas universidades vêm
desenvolvendo pesquisas conjuntas em periodontologia, com o objetivo de sugerir

novas condutas no tratamento e prevenção de doenças periodontais no Brasil. Na
fase anterior, o estudo identificou o comportamento das bactérias que se
proliferam na boca e causam as doenças periodontais, traçando um amplo quadro
que relaciona a faixa etária com a presença dessas bactérias. A nova fase dos
estudos visa estabelecer uma técnica inovadora na identificação do fator de
virulências das bactérias na cavidade bucal, o que beneficiará o diagnóstico e o
tratamento precoce de doenças bucais causadas por bactérias.

Veja também: