Menu fechado

Enfermagem

O emprego é fácil, a oferta de emprego é generosa, mas os salários deixam a desejar. A tendência atual reserva boas oportunidades para a enfermagem geriátrica, uma vez que o Brasil esta deixando de ser um país de jovens e falta esse profissional especializado, para assistir a idosos, doentes ou não, em clínicas de repousos e hospitais. As mais experientes são incunbidas da organização e coordenação das equipes de enfermagem nos hospitais e clínicas, ainda inspeciona as unidades de internação, as salas de cirurgia, berçário, distribuindo as tarefas entre enfermeiros e auxiliares de enfermagem sob seu comando. Quem tem espírito empreendedor vem descobrindo brechas no mercado. Uma delas é a enfermagem domiciliar, cujo objetivo também é sobre tudo atender a população de idosos, que no neste ano chega por volta de 9 milhões aqui. Além disso, a cada sete em dez enfermeiras que se formam têm vaga garantida, sendo o maior empregador ainda o setor público, onde se concentram 70% dos profissionais existentes no país. Mas o mercado da área reserva ainda para especializados em enfermagem de resgate, para participar de equipes de salvamento de vítimas de acidentes de trânsito, incêndios ou calamidades públicas; na enfermagem de enfermagem do trabalho, acompanhar programas de prevenção e manutenção da saúde dos funcionários de uma empresa e dar atendimento em ambulatórios dentro de grandes companhias, e a tradicional enfermagem obstétrica, que dá assistência a gestantes, parturientes e lactantes, auxiliando nos exames pré-natal e do parto e orientando a mãe sobre planejamento familiar.

Dicas: A carreira reserva boas colocações a quem teve formação complementar. Há muita confusão a respeito do que faz uma enfermeira. A maioria imagina que são moças ( 90% dos profissionais da área são mulheres) que trazem remédios, fazem curativos e apliquem injeção em pacientes nos hospitais. Na verdade, quem faz isso é o auxiliar de enfermagem, profissional de segundo grau completo e um ano de curso técnico. As enfermeiras universitárias têm funções de grande responsabilidade. São parceiras dos médicos na assistência aos doentes, inclusive nas cirurgias, esterilização, organizar instrumentos e equipamentos necessários à operação e conduzir o paciente ao local. Para lidar com doentes, fragilizados emocionalmente, os profissionais de enfermagem precisam também de preparo psicológico.

Veja também: