Menu fechado

Naturologia

Em 1997, uma comissão do congresso nacional denunciou que plantas usadas por índios da Amazônia no tratamento de doenças – como a pedra-ume-caá (Myrcia citrifolia), contra diabete, e o cróton (Cronton sp.), no combate à sífilis – estavam sendo sistematicamente contrabandeadas para indústrias farmacêuticas estrangeiras. Para evitar que todo o potencial de plantas medicinais brasileiras deixasse de ser explorado no país por falta de especialistas, a Unisul, em Santa Catarina, criou o bacharelado em naturologia aplicada.

“Estudamos a natureza em busca da saúde integral do homem”, afirma Rosa Maria Rupp, coordenadora do curso da Unisul. “Mas é importante esclarecer que nosso objetivo não é substituir a medicina tradicional, e sim agir ao lado dela, sempre em benefício dos pacientes.” Esse especialista pesquisa a botânica, receita e manipula essências de flores dissolvidas em álcool (florais) e lida com as chamadas terapias alternativas, como cromoterapia (tratamento pelas cores). Ele faz também massagens e exercícios de relaxamento e energização, como o reike, o shiatsu e o do-in. É o caso de Elisa Leandro, terapeuta em Florianópolis, em Santa Catarina. “Além das várias técnicas, domino anatomia e fisiologia”, diz. “Esse conhecimento é fundamental para identificar os problemas do paciente e, em casos mais graves, encaminhá-lo a outro especialista, como um ortopedista.”

– Currículo mínimo: metereologia, Sociologia, Resistência dos Materiais, Biologia, Introdução à Engenharia Ambiental, poluição ambiental, hidrologia, conservação de solos, Química, Botânica, Mecânica, Zootecnia, Topografia, Isostática, Geologia e Geomorfologia, metodologia científica, cristalografia (os cristais e suas propriedades), geoterapia, cromoterapia, paisagismo ecológico e educação física.

– Áreas de atuação: Campo de atuação não falta: a Organização Mundial da Saúde, órgão ligado à ONU, já tem registradas 138 terapias alternativas. O mercado está em alta no país, apesar da falta de estatísticas oficiais. Cinco anos atrás havia no país 20 000 naturistas,hoje, são mais de 60 000. Não é só no Brasil que os tratamentos naturais avançam. Em 1998, uma pesquisa realizada nos Estados Unidos revelou que na Califórnia – caracterizada pela grande receptividade a modos de vida alternativos – 42% dos adultos já recorreram a métodos não convencionais de tratamento. O naturista encontra trabalho em clínicas particulares, casas de repouso, hospitais e spas. Pode, ainda, montar consultório.

– Perfil do profissional: habilidade, interesse por pesquisas tecnológicas, pelo meio ambiente, meticulosidade, atividades ao ar livre, senso de observação, sociabilidade.

Visite tambem: www.portalnaturologia.com.br

Veja também: