Menu fechado

FEDERAL DE ITAJUBÁ TESTA NOVAS TECNOLOGIAS PARA A PETROBRÁS

A importância das pesquisas realizadas na Universidade Federal de Itajubá Unifei para a prospecção de petróleo ? Considerando que o País agora é auto-suficiente nesta área e as novas descobertas na camada pré-sal, quantas pessoas sabem que grande parte desta tecnologia é desenvolvida muito longe do mar, mais precisamente nos laboratórios de uma universidade em Itajubá?
Parceria tecnológica com Petrobrás garante investimento em pesquisas na Federal de Itajubá

Grande parceira tecnológica da Petrobrás, a Unifei cria e testa novos equipamentos e tecnologias para a extração do petróleo no Brasil

Criar soluções e equipamentos para o processamento primário de petróleo. Este é o objetivo de uma dezena de pesquisas atualmente em curso no Instituto de Engenharia Mecânica da Universidade Federal de Itajubá.

Para cada desafio proposto pela Petrobrás, nosso grupo se empenha em criar soluções que atendam àquela demanda específica, explica o professor Marcos Aurélio de Souza, que se dedica a projetos nesta área há 12 anos e hoje lidera uma equipe de 20 pessoas.

Em reconhecimento, neste ano, a Petrobrás investiu 5, 3 milhões de reais para a construção de um novo prédio e em equipamentos para a o Instituto de Mecânica, colaborando para a modernização e estruturação do campus. Além deste investimento maior, a empresa mantém subsídios às várias pesquisas em andamento na Unifei. Estes são alguns resultados da parceria frutífera entre a maior estatal e a 10ª Universidade Federal do País, segundo avaliação do IGC – MEC.

Entenda o que é o processamento primário de petróleo

Mesmo com os investimentos em novas fontes de energia, o petróleo continua sendo o grande responsável pelas matrizes energéticas no mundo. No Brasil, este índice é de 40%. Com a recente descoberta do pré-sal, esta oferta ainda deve aumentar. O País produz hoje uma média de dois milhões de barris por dia, dos quais 80% provenientes da Bacia de Campos.

Quando se prospecta o petróleo, o combustível pode vir misturado à água, gás e sólidos, como por exemplo, areia. O processamento primário, área pesquisada pela Unifei, é o primeiro tratamento sofrido por estes fluídos ao chegar à superfície. A separação das fases (água, óleo, gás e sólidos) garante a pureza destes elementos. Tanto dos combustíveis quanto da água que precisa ser descontaminada para ser devolvida à natureza, no caso das bacias marítimas.

Unifei entre as 10 melhores Federais do País Top Ten.

A Unifei, Universidade Federal de Itajubá, foi classificada entre as Top Ten, as dez melhores, segundo o IGC (Índice Geral de Cursos), ranking do MEC divulgado em setembro deste ano.

Nascida em Itajubá e consolidando-se como parte intrínseca do desenvolvimento local e regional, a Universidade é responsável por boa parte de uma população flutuante que se integra aos 90 mil habitantes da cidade. O pró-reitor de graduação da Unifei, Prof. Luiz Fernando Valadão Flores, não se surpreendeu com a posição alcançada: Estamos cientes da qualidade dos nossos professores, das pesquisas de ponta que vêm sendo desenvolvidas aqui e do nível dos nossos alunos. Já esperávamos por isso. resume.

br>

Veja também: