Menu fechado

Informações da Universidade de Franca

Curso de Gastronomia promove Jornada com chef internacional
Fonte: Assessoria de Imprensa
sergio250_1.jpgO
curso de Gastronomia da Unifran promoverá, nos dias 26 e 27 de maio, a
Jornada de Gastronomia.
 
Esse ano, dois nomes de peso ministrarão palestras aos participantes. No dia
26, segunda-feira, o assunto será sobre "Gastronomia Italiana", com o chef
internacional e empresário do ramo de Gastronomia Sérgio Arno – eleito
melhor chef da América Latina e considerado entre os cinco melhores do mundo
em culinária italiana; também possui algumas publicações, dentre elas a mais
recente "A Cozinha do Amor e da Paixão", além de ser proprietário
de restaurantes em São Paulo (La Vecchia Cucina, La Pasta Gialla, dentre
outros), Pernambuco, Paraná, Bahia e Alagoas. Veja mais sobre Arno
aqui.
 
Na terça-feira (27), será a vez do sushiman-chef Akira Ideriha abordar a
culinária oriental. Ideriha é formado no Japão e especialista em decoração
de pratos. O tema da palestra será "100 anos de Imigração Japonesa – O
sabor, a essência e origem da culinária que tanto encanta". Haverá
demonstração prática de montagem de sushis  e enfeites com técnicas de
corte.
 
A jornada de Gastronomia acontece no Teatro de Odontologia, no bloco Bordô
do campus, a partir das 19h30. Inscrições na secretaria da universidade.
Mais informações pelo telefone 0800-341212.
 
Unifran e CEDER/NEIC promovem gratuitamente ciclo de estudos sobre
Desenvolvimento e sustentabilidade
Fonte: Assessoria de Imprensa
reuniao.jpgA
Unifran, em parceria com a CEDER/NEIC (Centro de Estudos do
Desenvolvimento Regional / Núcleo Interdisciplinar de Estudos Sobre a
Indústria e Cadeia Produtiva Calçadista), promoverá gratuitamente nos dias
26, 27, 28 e 29 de maio, das 19h30 às 22h, um ciclo de estudos sobre
Desenvolvimento e Sustentabilidade.

No dia 26, segunda-feira, o tema
será "Empreendedorismo Social: Iniciativas e Possibilidades", ministrado
pelo professor Roberto Galassi Amaral, mestre em Administração pela PUC/SP
e professor da Universidade São Judas Tadeu e membro da Comissão Julgadora
do Prêmio Ethos Valor. Na terça (27), será a vez do diretor da Calçados
Passo Firme e membro do Conselho do CIESP de Franca, Luiz Carlos Facury,
ministrar a palestra "O Empreendedor e a Construção do Desenvolvimento".

Já na quinta-feira (28), a professora Regina Laisner, doutora em
Ciência Política e professora do curso de Relações Internacionais na
UNESP/Franca, abordará "Desenvolvimento e Inclusão Social a partir de
Políticas de Trabalho e Renda". No último dia do evento (29), a mestranda
em Engenharia de Produção/Gestão Ambiental na UNESP/Bauru e membro do GT
Produção mais Limpa (P+L) da  Câmara Ambiental da Indústria de Couros,
Peles, Assemelhados e Calçados da CETESB, professora Camila Cultri,
ministrará o tema "Gestão Ambiental em Processos Produtivos".
 

Mais informações pelo 0800 3412.

Curso de Mecatrônica obtém nota 4 do MEC
Fonte: Assessoria de Imprensa
meca.jpgO
curso de Tecnologia em Mecatrônica Industrial da Unifran foi avaliado,
durante os dias 28, 29 e 30 de abril, pela comissão do MEC (Ministério
da Educação) e obteve nota 4 – o valor máximo é 5.
 
De acordo com o coordenador do curso Angelo César Colombini, todo o
processo de avaliação foi criterioso e feito por experientes
profissionais. "Neste sentido o 4 significa muito, visto que faltou
pouco para obter a nota máxima", diz.
 
O curso foi proposto em 2019, e este ano formará sua segunda turma.
 
 
 
 
 
Exposição de Arte Metamorfose Digital – caras e bocas
Fonte: Assessoria de Imprensa
250DSC03190_1.jpgClique

aqui
e veja as fotos

 

Alunos dos 2° anos dos cursos de Educação Artística/Artes Plásticas
realizaram no último dia 15, no bloco verde da Unifran, a Exposição de
Arte “Metamorfose Digital – caras e bocas”, sob a orientação do
professor Maurício Valentini.
 

A exposição teve como objetivo didático a edição de imagens digitais
na elaboração de uma nova personagem, utilizando ferramentas de edição
de imagem,fotografia digital. O objetivo artístico do evento foi
questionar as mudanças e o relativismo da “personagem virtual” no
mundo da cibercultura, sem fazer apologia ao mundo cibernético mostrar
as várias possibilidades de reconstrução do “ser” pelo próprio ser.

 
“Os resultados são inusitados e desta forma transpõe o olhar
especulativo no contemplativo ocasionando naturalmente os
questionamentos acerca da Metamorfose digital”, explica Valentini.
 

Veja também: