Menu fechado

Universidades mudam regras em relação ao Enem

A Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUC-SP), a Universidade Federal de São Paulo (Unifesp) e a Universidade de Campinas (Unicamp) alteraram as regras no seu processo seletivo em relação ao uso das notas do Exame Nacional do Ensino Médio que será realizado no próximo dia 26.

No vestibular 2019, a PUC-SP pela primeira vez irá aceitar o Enem, que passará a valer até 20% da nota geral. De acordo com a coordenadora-geral do vestibular, Ana Zilocchi, foi feita uma reflexão e ficou decidido pela inclusão do Enem por ter se mostrado uma prova de qualidade.

Na prova da PUC-SP, a parte dissertativa corresponde a 60% da nota e a prova objetiva, a outros 40%. A pontuação nas questões do Enem representará 50% da prova objetiva –portanto, 20% da nota geral.

A Unifesp aumentou de 5% para 10% a contribuição do Enem na nota de sua prova de conhecimentos gerais. Se antes o vestibulando podia optar se o Enem seria usado ou não na composição da nota do vestibular, agora será necessariamente utilizado se o candidato indicar o número de inscrição do Enem na ficha de inscrição do processo seletivo.

A Unicamp passa a exigir que o candidato interessado em usar na primeira fase do vestibular a nota da parte objetiva do Enem não zere na redação.

Aproximadamente 500 instituições de ensino superior no Brasil usam, de alguma forma, os resultados do Enem em seus processos seletivos.

Fonte: Nota 10

Veja também: