Menu fechado

As Vespas – Aristófanes

As Vespas – Aristófanes

As Vespas foi representada em Atenas pela primeira vez nas Lenéias de 422 a.C. e recebeu o primeiro prêmio no concurso.

Em segundo lugar, ficou a comédia Prelúdio, também de Aristófanes e, em terceiro, a comédia Embaixadores, de Lêucon.

A comédia é uma expressiva e cáustica crítica à organização do poder judiciário de Atenas e à corrupção e demagogia de que padecia o sistema na época de Aristófanes.

A parábase, muito interessante, traz uma reprovação aos atenienses por não terem premiado anteriormente a comédia As Nuvens.

Argumento

Filocleon (“o que aprecia Cleon”) é um velho camponês viciado em julgamentos; Bdelicleon (“o que odeia Cleon”), filho de Filocleon, é um rapaz ajuizado que tenta fazer o pai perder a perigosa mania de julgar.

Para tanto, prende o velho em casa, impedindo-o de sair, e procura convencê-lo a passar o tempo julgando problemas domésticos corriqueiros, como por exemplo o caso de um cão que roubou queijo da cozinha…

Personagens principais

FILOCLEON. Camponês ateniense.
BDELICLEON. Filho de Filocleon.
SÓSIAS e XÂNTIAS. Escravos de Filocleon.
CORO DE HELIASTAS disfarçados de vespas.
FILHO DE UM MEMBRO DO CORO
UM CÃO
UM CONVIDADO
UMA PADEIRA
UM ACUSADOR

Mise en Scène

Uma representação da casa de Filocleon dominava, certamente, o cenário. O teto deve ter sido elevado e firme, pois Filocleon, Sósias e Xântias atuam ali no início da peça.

O disfarce do coro era notável e compreendia, aparententemente, um “espeto” que imitava o ferrão das vespas.

Veja também: